Muito Prazer

Teoria da Construção de Carreira

A Psicologia, muito pouco tempo após sua institucionalização como ciência, se voltou para a pesquisa e tratamento dos comportamentos patológicos do ser humano, contingência ligada a Segunda Guerra Mundial. Porém, recentemente uma linha de pesquisa vem contribuindo para a mudança desta visão: a Psicologia Positiva.
Martin Seligman é seu propositor, ele sistematiza as qualidades maduras, saudáveis ou positivas do ser humano como objeto de pesquisa da Psicologia Positiva, tendo importante papel nos estudos sobre potencialização primária e potencialização secundária do indivíduo.
Para entendermos como isto funciona é preciso trabalhar com 3 conceitos centrais da Psicologia Positiva: pontos fortes, talentos e estado de flow.

Pontos Fortes

O que vem a ser um ponto forte de um indivíduo?
Qualquer atividade desenvolvida por uma pessoa de forma consistente, de tal forma que seu desempenho seja previsível, com alto padrão de resultado. Isso implica que uma habilidade para ser ponto forte de alguém é natural, feita de maneira repetida, sempre com alto grau de desempenho e proporciona satisfação íntima para o indivíduo.
A Psicologia Positiva sustenta que: uma empresa só vai aumentar seus resultados quando estimula o que as pessoas têm de positivo, ou seja, explora a capacidade de desempenhar função de maneira repetida, alegre e em alto padrão de qualidade (ponto forte). O indivíduo se desenvolve a partir do que tem de tendência.
Neste momento é importante diferenciar ponto forte de talento. Apesar de complementares, são 2 conceitos bastante diferentes.

Talentos

Talento é uma aptidão ou capacidade natural especial, ou “qualquer padrão recorrente de pensamento, sensação ou comportamento que possa ser usado produtivamente”. (Buckinham,2008)
É uma habilidade inata, que quando associada ao conhecimento e a técnica, cria o ponto forte. Por exemplo, uma pessoa com inteligência lógico-matemática, que conhece o funcionamento do dinheiro (conhecimento) e, ao aprender sobre investimentos (técnica), acaba se dedicando a criar estratégias de investimentos para clientes. Ou seja, o talento (inteligência lógico-matematica) culminou num ponto forte (assessoramento financeiro).

Teste de identificação de talentos. A partir da pesquisa com quase 2 milhões de pessoas foi mapeado os tipos de respostas mais comum de pessoas com determinados talentos. Com isso, o teste foi construído e um conjunto de 34 talentos foi estabelecido. Elencando o conjunto de 5 talentos predominantes dentre os 34 listados pelo autor.

Importante ressaltar que nenhum teste fecha questão sobre qualquer propriedade da personalidade humana
O objetivo é ajudar o indivíduo a aumentar a percepção frente aos próprios talentos.

Estado de Flow

Durante décadas, Nakamura e Csikszentmihalyi desenvolveram pesquisas sobre motivação intrínseca, entrevistando milhares de pessoas sobre essa “capacidade total” de desenvolvimento e funcionamento, denominado estado de flow.
“experiências de flow foram observadas ao longo do tempo, entre diferentes culturas e inúmeros empreendimentos criativos e competitivos”. Snyder e Lopez (2009, p. 231)
"... quando um trabalho em uma pintura estava indo bem, o artista persistia com um pensamento único, desconsiderando a fome, a fadiga e o desconforto...” (Nakamura e Csikszentmihalyi, 2002). Situação tambémobservada em “formas de lazer (xadrez, escaladas) e trabalho (realizar cirurgias, aterrizar um avião) muitas vezes geravam estados semelhantes de desenvolvimento""Csikszentmihalyi (1975/2000)
Suas pesquisas determinaram 2 características fundamentais para entrar em flow: desempenhar ação que desafia e amplia as habilidades pessoais existentes e ter objetivo claro com feedback imediato sobre o progresso – o que fornece recompensas intrínsecas que estimulam a persistência em uma atividade e o retorno à ela.
Nossa proposta, ao ter nosso trabalho sustentado pela Psicologia Positiva é: estarmos respaldados e multiplicar a idéia de que é no ponto forte que reside a maior contribuição que o profissional pode dar à corporação.
Vejam os dados levantados por pesquisa com quase 200.000 profissionais realizada pelo instituto Gallup:
"... o Instituto Gallup fez a 198 mil funcionários que trabalhavam em 7.939 unidades de negócios de 36 companhias a seguinte pergunta: Em seu trabalho, você tem a oportunidade de fazer todos os dias o que faz de melhor?
Comparando as respostas descobriram que:
“... os funcionários que respondiam afirmativamente, tinham:
 50% mais chances de trabalhar em um setor com menor rotatividade pessoal,
38% mais chances de atuar em unidades mais produtivas e
44% mais chances de trabalhar em um segmento com melhores índices de satisfação dos clientes.
E, com o passar do tempo, as unidades de negócios onde houve um aumento de respostas afirmativas tiveram um crescimento proporcional em produtividade, fidelidade dos clientes e retenção de funcionários.

Seja qual for o modo como você arranja os dados, a empresa cujos colaboradores sentem que têm seus pontos fortes mobilizados todos os dias é mais poderosa e mais forte."